WhatsApp
(65) 3615-5221
Menu

Nossos Serviços

Corpo Clínico

Guia Paciente

Convênios

Radioterapia

Ouvidoria

Onde Estamos

Dicas do Especialista

Radioterapia requer cuidados com a pele

O avanço tecnológico empregado à radioterapia tem proporcionado, nas últimas décadas, mais qualidade de vida ao paciente oncológico. Mas a evolução em equipamentos e técnicas não dispensa um fator essencial ao bem-estar de quem passa por tratamento radioterápico: a manutenção de cuidados com a pele. Neste contexto, prevenção é a palavra-chave, sobretudo no que se refere à radiodermite, nome dado ao conjunto de alterações cutâneas que podem ocorrer mediante exposição à radiação.
 
Com o aparecimento da radiodermite, a pele pode ficar avermelhada ou até mesmo apresentar pequenos ferimentos, resposta do organismo às doses de energia recebidas ao longo do tratamento. De acordo com o médico radioterapeuta da Oncomed, Cláudio Barros Ohashi, cerca de 95% das pessoas em tratamento radioterápico estão suscetíveis à radiodermite. “A reação da pele está diretamente relacionada à dose à qual ela será exposta, o que depende do sistema de planejamento e da quantidade de campos irradiados que são abertos para o combate às células cancerígenas. Locais onde há fricção da pele, regiões de dobra (como as axilas), cotovelo e pescoço também são propícias à radiodermite”, observa.

Uma vez instalada, a radiodermite precisa ser cuidada para que haja a recuperação da pele. Classificadas em quatro estágios, conforme a intensidade da lesão, cada fase pode e deve ser tratada de maneira específica, em obediência aos protocolos médicos, com o intuito de evitar sua evolução e complicação, o que pode resultar na interrupção das sessões de radioterapia por até 30 dias.

Visando atenuar essas reações adversas da radiação, a hidratação da pele é grande aliada. “É preciso preparar a pele para receber a radioterapia. O ideal é iniciar essa hidratação, no mínimo, 15 dias antes da primeira sessão, intensificar a hidratação durante o tratamento, evitar o uso no   momento da radioterapia e mantê-la após o término das sessões até que a pele esteja reconstituída. O uso de cremes de hidratação profunda ajuda a evitar a descamação úmida e ulceração da pele. Seguindo as orientações para hidratação recomendadas pelo médico, o paciente terá, no máximo, uma descamação seca da pele”, explica Ohashi.  

O médico radioterapeuta inclui nos protocolos de autocuidado do paciente a ingestão de água, no mínimo de dois a três litros por dia. Recomenda-se evitar a utilização de produtos abrasivos. Perfumes, desodorante e loções à base de álcool, cremes que contenham em sua composição corticoide, assim como a exposição ao sol no local irradiado devem ser evitados.  

Cláudio Ohashi explica que pacientes em tratamento de câncer de mama, cabeça e pescoço devem ter atenção redobrada à pele. No que se refere ao câncer de próstata e tumores pequenos no interior do corpo a radioterapia, na maioria dos casos, não provoca qualquer efeito na pele.  
 
Sobre a Oncomed - Com 20 anos de atuação e compromisso com a saúde, a Oncomed é uma clínica especializada no tratamento multidisciplinar do câncer. Referência em Mato Grosso, a Oncomed tem como um dos seus pilares de atuação o tratamento individualizado ao paciente. A clínica conta com uma referenciada equipe multiprofissional, que segue rigorosamente protocolos médicos empregados nos mais modernos centros de tratamento do câncer no mundo.  
 
A PELE PEDE CUIDADO  
Fases da radiodermite: 
 
Cuidados importantes: 
Dr. Claudio Barros Ohashi
(65) 3615-5221
e-box - Sitevip InternetSitevip Internet